Não Entreguei a Declaração do Imposto de Renda, e Agora?

O contribuinte obrigado a apresentar a Declaração de Imposto de Renda – Pessoa Física (DIRPF), no caso de entrega após o prazo previsto, fica sujeito ao pagamento de multa por atraso, calculada da seguinte forma:

– existindo imposto devido, multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, incidente sobre o imposto devido, ainda que integralmente pago, observados os valores mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido;

– inexistindo imposto devido, multa de R$ 165,74.

A orientação é entregar o quanto antes a declaração, para não incorrer em aumento da multa.

Leia mais em: Não Entreguei a Declaração do Imposto de Renda, e Agora?

Micro empreendedor individual, a apresentação da DASN-SIMEI é até 31/05/2017

O empresário individual optante pelo SIMEI no ano-calendário anterior, deverá apresentar, até o último dia de maio de cada ano, à RFB, a Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-SIMEI) que conterá tão somente: I – a receita bruta total auferida relativa ao ano-calendário anterior; II – a receita bruta total auferida relativa ao ano-calendário […]

via Entrega da DASN-SIMEI – Prazo Termina em 31/Maio — Guia Tributário

OAB se declara contra a Reforma da Previdência (PEC nº 287/2016)

“… Para a OAB, o tão divulgado rombo da Previdência não existe…”

“O sistema de Seguridade Social tem sido, ao longo dos anos, altamente superavitário em dezenas de bilhões de reais”

Após mais de 17 horas de reunião na sede do Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília, os membros de comissões de direito previdenciário de todo o país, juntamente com outras dezenas de entidades representativas de categorias profissionais, elaborou uma carta aberta contra a reforma da Previdência.

A entidade apontou vários abusos na proposta do governo, entre eles, a exigência de idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres e a necessidade de 49 anos de contribuição para ter acesso ao benefício integral.

Leia mais em: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/02/03/internas_economia,570660/oab-se-posiciona-contra-a-reforma-da-previdencia.shtml

 

Quanto Você Cobra por Uma Declaração do IRPF?

Destaques Empresariais

Por Gilmar Duarte

Chegou o período em que o contador mais tem serviço. Esta é uma oportunidade de melhorar o rendimento e, quem sabe, realizar um antigo sonho.

Em função do alto volume de trabalho, especialmente no mês de abril, nem os sindicatos dos contabilistas se arriscam a promover treinamentos, pois é quase certo o fracasso do evento.

No passado, quando o preenchimento da Declaração do Imposto de Renda (DIRPF) era datilografado, este processo, inteiramente manual, exigia muita competência para calcular corretamente o imposto devido e para que o cliente não caísse nas “garras do Leão”.

Esse era o período, conhecido de todos, em que o contador ganhava dinheiro que lhe permitia trocar o carro ou fazer uma viagem de férias.

Hoje os processos são totalmente automatizados, o que facilita significativamente o trabalho, porém o Fisco está também cada vez mais aparelhado com o objetivo de arrancar o máximo de…

Ver o post original 381 mais palavras

Obrigatoriedade da Declaração do Imposto de Renda – 2017

Se seu salário/rendimento mensal girou em torno de R$ 2.380,00 durante o ano de 2016, esteja atento, pois você pode estar obrigado a declarar sua  renda neste ano!

Se a soma dos seus rendimentos  em 2016 são maiores que R$ 28.559,70, certamente você está obrigado a apresentar a Declaração de Ajuste Anual no período de 2 de março (hoje) a 28 de abril de 2017.

Como novidade, este ano, o programa irá exigi o CPF para os dependentes com 12 anos ou mais. Irá solicitar também e-mail e telefone do declarante.

Outros limites:

– Rendimentos Isentos e Não Tributáveis para maiores de 65 anos – Janeiro a dezembro R$ 1.903,98 – Anual (incluindo 13º Salário) R$ 24.751,74 (13 x 1.903,98)

– Desconto Simplificado – R$ 16.754,34

– Despesas com instrução – R$ 3.561,50

– Dedução com Dependentes – R$ 2.275,08

– Limite de Dedução da Contribuição Patronal paga em 2016 na condição de empregador doméstico: – R$ 1.093,77

 

Fonte: https://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2017/fevereiro/arquivos-e-imagens/irpf2017-1.pdf

Consulte os Saldos das Contas Inativas do FGTS pelo Celular

Se você quiser consultar o saldo das contas inativas sem ter que se dirigir até uma agência da CAIXA, poderá fazê-lo através do seu celular.

Para ter acesso ao serviço SALDO FGTS CELULAR, é necessário que você possua celular com acesso à internet.

Se você ainda não instalou o aplicativo da CAIXA, basta acessar o aplicativo “Play Store” do seu celular e fazer a busca pelo nome “app fgts da caixa”. Selecione o aplicativo e clique em “instalar”, conforme abaixo:

Clique e leia mais: https://trabalhista.blog/2017/02/20/consulte-os-saldos-das-contas-inativas-do-fgts-pelo-celular/

 

Blog Guia Trabalhista

Se você quiser consultar o saldo das contas inativas sem ter que se dirigir até uma agência da CAIXA, poderá fazê-lo através do seu celular.

Para ter acesso ao serviço SALDO FGTS CELULAR, é necessário que você possua celular com acesso à internet.

Se você ainda não instalou o aplicativo da CAIXA, basta acessar o aplicativo “Play Store” do seu celular e fazer a busca pelo nome “app fgts da caixa”. Selecione o aplicativo e clique em “instalar”, conforme abaixo:

aplicativo-caixa

Uma vez instalado o aplicativo e caso ainda não tenha senha de acesso, basta abrir o aplicativo e escolher a opção “cadastrar senha internet” e fazer o cadastro informando os seguintes dados:

  • Número do NIS (PIS/PASEP);
  • Nome completo;
  • Nome do pai;
  • Nome da mãe;
  • Data de nascimento;
  • Município de Nascimento;
  • CPF;
  • Número da identidade (RG);
  • Número do título de eleitor;

Nota: caso haja algum dado incorreto no seu cadastro junto…

Ver o post original 56 mais palavras

Justa Causa ao Trabalhador por Uso Excessivo de Celular no Trabalho

A 6ª Turma manteve a justa causa aplicada a um serralheiro de Maringá, no Noroeste do Paraná, que, mesmo advertido várias vezes, não cumpriu a regra de segurança da empresa que vedava o uso do telefone celular durante o horário de expediente.

A decisão, da qual cabe recurso, manteve o entendimento de sentença proferida pela 3ª Vara do Trabalho de Maringá.

O Autor do processo trabalhou em uma pequena serralheria de Maringá por quase dois anos, entre julho de 2013 e abril de 2015. A execução do serviço envolvia manipulação de máquinas de corte, de polimento e soldas, além de produtos químicos com algum grau de toxicidade.

Leia mais em: https://trabalhista.blog/2017/02/17/justa-causa-ao-trabalhador-por-uso-excessivo-de-celular-no-trabalho/

Blog Guia Trabalhista

A 6ª Turma manteve a justa causa aplicada a um serralheiro de Maringá, no Noroeste do Paraná, que, mesmo advertido várias vezes, não cumpriu a regra de segurança da empresa que vedava o uso do telefone celular durante o horário de expediente.

A decisão, da qual cabe recurso, manteve o entendimento de sentença proferida pela 3ª Vara do Trabalho de Maringá.

O Autor do processo trabalhou em uma pequena serralheria de Maringá por quase dois anos, entre julho de 2013 e abril de 2015. A execução do serviço envolvia manipulação de máquinas de corte, de polimento e soldas, além de produtos químicos com algum grau de toxicidade.

Por conta do risco, e como forma de não haver distrações, era norma da empresa que não se utilizasse o celular durante o expediente.

Para a relatora do processo, desembargadora Sueli Gil El-Rafihi, o estabelecimento de normas de segurança para os funcionários é um…

Ver o post original 282 mais palavras

Salário Mínimo Federal 2017

QSM News

Por Fatima Macedo

Desde 1º de janeiro, já está em vigor o novo salário mínimo federal, no valor de R$ 937,00, de acordo com o Decreto 8.948 de 29/12/2016.

Alguns estados utilizam tabela própria, por isso é importante ficar atento se o seu estado impõem um valor maior do que o utilizado nacionalmente.

Ver o post original 92 mais palavras

Salário Família 2017

Dicas de Excel, HP 12C

Por meio da Portaria MF nº 8/2017, o Ministério da Fazenda publicou a tabela de salários-de-contribuição dos segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso para fatos geradores que ocorrerem a partir da competência janeiro/2017, reajustou em 6,58% os benefícios mantidos pela Previdência Social, definiu os valores das cotas do salário-família e revogou, expressamente, a Portaria Interministerial MTPS/MF nº 1/2016, que dispunha sobre os mencionados valores para 2016.

Dentre outras disposições estabelecidas pela citada Portaria, destacamos:

a) o valor da cota do salário-família por filho ou equiparado de qualquer condição, até 14 anos de idade ou inválido de qualquer idade, desde 1º.01.2017:

– R$ 44,09 para o segurado com remuneração mensal, não superior a R$ 859,88;

– R$ 31,07 para o segurado com remuneração mensal superior a R$ 859,88 e igual ou inferior a R$ 1.292,43.

(Portaria MF nº 8/2017 – DOU 1 de 16.01.2017)

Fonte: Editorial IOB

Ver o post original

Inscrições abertas para o Exame de Suficiência 2017

Já estão abertas as inscrições para o Exame de Suficiência de 2017.

A inscrição poderá ser feita até o dia 19 de janeiro de 2017 no site da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC), www.fbc.org.br, e no site do CFC, www.cfc.org.br.

A prova será aplicada no dia 26 de março de 2017.

Prazo de entrega da Dirf é antecipado para 15 de fevereiro

A DIRF-2017 traz duas novidades em relação aos anos anteriores:

1- antecipa o prazo de apresentação da declaração para 15 de fevereiro de 2017, e;

2- obriga a identificação de todos os sócios das Sociedades em Conta de Participação.

A apresentação é obrigatória para pessoas jurídicas e físicas que pagaram ou creditaram rendimentos sobre os quais tenha incidido retenção do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte, ainda que em um único mês do ano-calendário.

O Programa Gerador de Declarações será disponibilizado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, a partir do primeiro dia útil de janeiro de 2017.

Para mais detalhes visite o site da Receita Federal.

Porque 90% dos escritórios contábeis prestam serviços medíocres?

O contador é sem dúvidas um profissional fundamental para qualquer empresa que se diga séria, de crescimento e comprometida com a sua função social; nenhum empreendedor ou empresário consegue tirar seu negócio do papel ou sobreviver no mercado sem os valiosos conselhos de um contador; e, ainda, como cumprir inúmeras obrigações fiscais, trabalhistas e operacionalizar a empresa sem os conhecimentos técnicos do contador?

Então, por que tantos empresários têm dores de cabeças crônicas quando escutam a palavra “contador”? Se a importância deste profissional é tão óbvia, por que é comum que empresários reclamem tanto dos serviços prestados pelos escritórios de contabilidade? A resposta é simples e objetiva: falta dedicação!

Numa comparação tosca, um computador precisa de vários componentes para funcionar, a placa mãe distribui as funções de cada peça e integra toda a troca e processamento de dados, algumas placas mães possuem recursos integrados como a saída de vídeo por exemplo, entretanto a qualidade dele geralmente é ruim e não atende a um usuário mais exigente ou limita a máquina no uso de recursos e aplicativos mais robustos. Para solucionar este problema, torna-se necessário instalar uma placa de vídeo dedicada.

Assim como os computadores, as empresas precisam de seus componentes para que funcionem em ordem e consigam desenvolver a aprendizagem e o crescimento; assim como as placas mães, são os escritórios de contabilidade que oferecem vários serviços à várias empresas de diversos segmentos, eles são responsáveis por tratar todas as informações geradas nas empresas-clientes e devolvê-las em forma de guias, folhas de pagamentos e relatórios.

Desta forma, é certo que não se pode esperar qualidade no serviço que é “fabricado” como se fosse uma simples linha de montagem fordista. O escritório, que atende a vários clientes diferentes de vários seguimentos distintos de forma indiscriminada, perde a personificação do seu trabalho e a tendência é de padronizar todas as saídas de informações para seus clientes.

Neste ponto, a solução para o empresário é instalar uma “placa de vídeo dedicada”.

Sem Caixa: Pagar o 13º Salário!

Blog Guia Trabalhista

Por Júlio César Zanluca – Contabilista e autor da obra Gestão de RH

Os empregadores devem pagar a primeira parcela do 13º salário até o dia 30 de novembro.

O valor do adiantamento do 13o. salário corresponderá á metade do salário recebido pelo empregado no mês anterior, sendo pago proporcionalmente ao tempo de serviço do empregado prestado ao empregador, considerando-se a fração de 15 dias de trabalho como mês integral.

A grande questão é: com a recessão, crise econômica, aumento de tributos, disparada do dólar, inflação, juros elevados e outros reveses econômicos, como gerar caixa para pagar mais este compromisso financeiro?

Se não há caixa disponível, haverá necessidade de obter empréstimo de giro, junto às instituições financeiras, com juros sempre bem salgados. Ou atrasar outros compromissos (como fornecedores, impostos e contas em geral) – apenas um “empurra com a barriga” o problema.

Para que a situação de falta de caixa não…

Ver o post original 201 mais palavras

Seis meses depois, como está a economia, principal preocupação do governo Temer? (BBC Brasil, 15/11/2016)

José Luis Oreiro

Superar a crise econômica, fator certamente decisivo para a derrubada da presidente Dilma Rousseff, é a maior prioridade do governo de Michel Temer.

O presidente adotou um plano ousado e controverso para cumprir esse objetivo – quer limitar o crescimento dos gastos do governo à inflação, com a promessa de que a retomada do equilíbrio das contas públicas trará a volta da confiança dos investidores e empresário, criando mais empregos.

A proposta deve ser facilmente aprovada em dezembro pelo Congresso. Se ela vai de fato funcionar, no entanto, é uma avaliação que divide economistas entrevistados pela BBC Brasil.

Após seis meses, os sinas dos indicadores econômicos têm sido erráticos. Segundo o IBGE, a inflação vem recuando (caiu de 10,67% no final de 2015 para 7,9% em outubro), mas o desemprego permanece alto (11,8% em setembro). Já as previsões para a atividade econômica, que havia melhorado logo após a posse de…

Ver o post original 825 mais palavras

Parece básico e com certeza é: separe as contas pessoais das empresariais

Fato Gerador

Você mistura suas contas pessoais com as despesas da empresa? Saiba que esse é um erro comum, principalmente nos pequenos negócios, e que pode trazer consequências desastrosas para a empresa. Por isso, preparamos algumas dicas sobre como separar as suas contas e evitar problemas.

O primeiro passo é saber qual o lucro real do seu negócio por mês, e quanto você gasta com despesas pessoais. Uma maneira eficaz de fazer isso é construir duas tabelas, colocando em uma os valores de entrada e saída da empresa, e na outra as quantias destinadas para gastos pessoais. Desse modo, você pode ter uma noção de quanto a empresa precisa para funcionar por mês, e quanto você precisa para se sustentar individualmente. Mas é importante que tudo seja contabilizado!

Outra sugestão que pode ajudar é ter contas correntes separadas, uma para você e outra para a sua empresa. Com contas distintas fica mais…

Ver o post original 148 mais palavras

Opine Sobre o Fim da Imunidade Tributária para Templos Religiosos

Guia Tributário

De acordo com o art. 150 da Constituição de 1988, a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios são proibidos de instituir impostos sobre “templos de qualquer culto”.

Em geral, os templos mantém foco na divulgação da fé, levando os aderentes ao exercício e prática devocional dos preceitos ensinados.

Uma sugestão popular que já está sendo analisada pelo Senado (SUG 2/2015) propõe a extinção da imunidade tributária das igrejas. A matéria aguarda parecer na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa.

Na avaliação de Júlio César Zanluca, coordenador do site Portal Tributário, “trata-se de tentativa de punir as instituições religiosas verdadeiramente dedicadas à propagação da fé – algo que é da cultura brasileira, trazida pelos imigrantes europeus e africanos. O fim da isenção é tremendamente prejudicial, já que boa parte dos templos vive de contribuições humildes dos seus fiéis (como dízimos e ofertas), sendo extremamente agressivo o Estado…

Ver o post original 130 mais palavras

Fim da imunidade tributária para igrejas aguarda parecer na CDH

Contabilidade Unisuam

Olá pessoal!

Estou repassando essa notícia por entender ser de grande relevância às entidades do terceiro setor, que em grande parte são mantidas por entidades religiosas.

Pessoalmente entendo que o fato de existirem pessoas que enriqueçam com a religiosidade do povo, não deve ser motivo para se acabar com a imunidade dos templos religiosos em geral.

O que tem de ser feito é uma fiscalização mais severa em cima dos dirigentes e entidades, como em qualquer outra organização de interesse público, para se verificar a suas verdadeiras intenções. Para isso temos o Ministério Público e várias outras entidades governamentais e particulares que poderiam exercer de forma mais rígida essa fiscalização.

Boa leitura,

Luciano

**************************

De acordo com o art. 150 da Constituição de 1988, a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios são proibidos de instituir impostos sobre “templos de qualquer culto”. Uma sugestão popular que já está…

Ver o post original 444 mais palavras

Como Iniciar a Empresa Contábil com Segurança

por Gilmar Duarte

Administrar o desejo e a ansiedade é uma tarefa dura, especialmente para os jovens. É necessário equilíbrio para realizar as coisas certas. Fazer e apresentar o plano de ação para receber críticas e sugestões pode abrir caminho para muitos benefícios.

Depois da graduação em Ciências Contábeis e da conquista de um pouco de experiência vem o desejo de empreender, ou seja, constituir uma empresa de serviços contábeis.

Alguns “mais corajosos” aventuram-se logo, sem muita reflexão. Outros preferem ouvir para ter mais informações a fim de construir o sonho com solidez. …

Leia mais em: Como Iniciar a Empresa Contábil com Segurança